Quem sou eu

Minha foto
João Pessoa, PB, Brazil
Quem sou eu? Logo, logo vamos descobrir...

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

O Império tenta acabar com a liberdade de expressão

A História é uma coisa interessante. Mostra que sempre que um país se torna um portentado, como foi o caso do Império Romano e do Império moderno (USA), muita coisa podre foi elaborada e executada nos bastidores de suas políticas internacionais.
Império a parte, aqueles que constroem modelos de dominação no subsumido mundo da tentativa de controle, fazem seus projetos balizados sempre na truculência, na sordidez, na ambição, na exploração dos outros seres, de outras sociedades, como se estes nada fossem e não representassem outra coisa que não um suporte a mais de domínio.
É por isso que os USA querem calar o WikiLeaks, para que as publicações de elaborações sórdidas e lúgubres sobre o mundo não sejam declarados. Mas com isso, não se calará apenas a "boca" do Wikileaks. A principal "boca" a ser calada será a da liberdade e do direito de sabermos o que pensa o Império e seus asseclas, sobre todos os povos e todas as nações.
É por isso que não podemos aceitar que os USA calem a liberdade de imprensa e a liberdade de expressão no mundo. Esta é o primeiro dos direitos democráticos de qualquer cidadão no Brasil e no mundo. Somente com esse modelo de liberdade podemos impedir que nos roubem a consciência como fazem certos administradores públicos, políticos corruptos, capitalistas gananciosos...

Liberdade sempre !!!

Um comentário:

ghssobral disse...

Pois é professor, o WikiLeaks mudou o modo de se fazer história. Pela primeira vez foram revelados segredos em grande escala das políticas ocultas internacionais! Vimos que sempre vazava algo ou alguma informação, mas nunca nada foi feito nessa escala. Se a WikiLeaks revelasse algo no Brasil acredito que não ficaríamos muito surpresos com as revelações, todos nós sabemos o que acontece por debaixo dos panos na câmara e no senado. Sujeira, política de troca de favores e desvio de dinheiro, MUITO desvio de dinheiro...



Liberdade sempre!
Atenciosamente, Gustavo Henrique.